Bolsonaro: “a fome está batendo cada vez mais forte”

Jair Bolsonaro, presidente do Brasil. Reprodução / Web

Nesta quarta-feira (31), o presidente Jair Bolsonaro voltou a criticaras medidas de restrição impostas por governadores e prefeitos para o combate à pandemia do novo coronavírus no Brasil. Segundo ele, “a fome está batendo cada vez mais forte” devido às medidas vigentes em diversos estados.

“Alguns decretos têm se superado e muito até o que seria um estado de sítio no Brasil. O estado de sítio não é presidente quem decreta, ele pode até mandar o decreto pro Parlamento, mas só depois do Parlamento aprovar, ele entraria em vigor. Toque de recolher e supressão do direito de ir e vir extrapolam o estado de sítio”, disse o presidente da República.

O chefe do executivo também voltou a fazer um apelo para governadores e prefeitos, para pedir que  “a política de lockdown” seja revista.

 “Efeitos colaterais do combate à pandemia podem ser mais danosos do que o vírus”, disse Bolsonaro.

“Tínhamos e temos dois inimigos: o vírus e o desemprego. E não é ficando em casa que vamos resolver esse problema. Essa política ainda está sendo adotada, mas o espirito dela era para achatar a curva de contaminações enquanto os hospitais se preparavam”, disse o presidente da República.

Com informações da Gazeta Brasil.