Cientista defensor da quarentena renuncia após violar isolamento

História de amor em tempos de quarentena terminou com pedido de demissão de cientista britânico.


O cientista Neil Ferguson, 52 anos, renunciou, nesta terça-feira (5), ao seu posto de conselheiro do governo do Reino Unido.

Considerado um dos principais cientistas britânicos a defender quarentenas como política contra o coronavírus, Ferguson se viu envolvido em um escândalo ao ser acusado de violar as medidas de isolamento.

De acordo com reportagem do jornal britânico The Daily Telegraph, por duas vezes, Ferguson recebeu em sua casa uma mulher que não mora com ele.

Adriana Staats, que vive com o marido e dois filhos em outra região de Londres, passou duas noites na casa de Ferguson. 

A mulher não quis falar com o jornal, mas a publicação do Telegraph afirma que, a amigos, Adriana disse que as críticas que vem recebendo são hipócritas, explicando que seu casamento é aberto e ela considera as duas residências como sua casa.

Em conversa com o jornal, o epidemiologista Ferguson disse que renunciou porque “cometeu um erro de julgamento e de ação”.

Fonte: Matéria do Renova Midia

O MS Conservador não aceita dinheiro público e muito menos financiamento de políticos e partidos políticos, somos um grupo de voluntários atuando para levar sempre a verdade e o crescimento do conhecimento conservador.

Ajude a manter a nossa página atuante e nossas matérias diárias, faça sua doação:

Banco Bradesco
Agência: 5306
Conta: 22591-6
CPF: 904070671-91