Com votos de Beto Pereira, Fábio Trad, Dagoberto e Vander Loubet, PEC do ‘voto impresso auditável’ é derrotada na Câmara dos Deputados.

Por 229 votos a favor e 218 contra e uma abstenção, o texto foi enterrado.

Deputados do Mato Grosso do Sul que votaram contra a proposta. Reprodução / Web

A Câmara dos Deputados rejeitou nesta terça-feira (10), em plenário, a proposta da implementação do ‘voto impresso auditável’, que já passaria a valer a partir de 2022.

A pauta era umas das principais bandeiras do presidente Jair Bolsonaro.

Por 229 votos a favor e 218 contra e uma abstenção, o texto foi enterrado.

Conforme antecipou o Conexão Política, eram necessários ao menos 308 votos para que a Constituição fosse alterada.

Agora, firmada a derrota, o presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), disse esperar que a Câmara não toque mais neste tema.

Com informações do Conexão Política.