Deputados estaduais são contra investigação de cestas básicas acima do preço

Assembleia barra propostas de Contar para investigar compras do Estado e municípios

 

A Assembleia Legislativa derrubou nesta quarta-feira (6), por 20 votos a três, pedidos feitos pelo deputado estadual Capitão Contar (PSL) para investigar supostos superfaturamentos em compras emergenciais feitas, sem licitação, pelo Governo do Estado e prefeituras.

Entre os pedidos de investigação entregues por Contar está a compra de 60 mil cestas básicas pelo Governo do Estado por R$ 5.820.000,00, média de R$ 97 por cesta. A denúncia foi feita semana passada e até agora não houve explicações. 

Cotações feitas paralelamente pelo parlamentar mostram que a mesma cesta poderia ter sida comprada por R$ 80,09 em uma rede de supermercados local, ou por R$ 81,11 na mesma empresa que forneceu os produtos ao Governo. O desvio pode passar de R$ 1 milhão. 

Contar acrescenta que o valor da compra poderia ser ainda menor, já que os orçamentos são para aquisição no varejo. “No atacado, o preço cairia mais”, diz, afirmando ter ainda o fato de que, sem licitação, poder comprar diretamente do fornecedor, sem intermediário. 

Sobre os prejuízos aos cofres públicos, o parlamentar defende que todos os desvios devem ser apurados com rigor e punidos exemplarmente, principalmente durante uma pandemia. “Tínhamos que investigar se houve desvio ou não. A população tem o direito de saber o que houve”, argumenta.

As investigações derrubadas na Assembleia também alcançariam Dourados, Três Lagoas e Inocência. Foram compras de álcool em gel, testes rápidos da Covid-19 e ventiladores pulmonares.

Ao negar o prosseguimento dos pedidos de investigação, os parlamentares entenderam que os casos poderiam ser tratados pela Comissão de Calamidade, criada pela Casa para acompanhar ações sobre a Covid-19. 

Contar diz que continuará fiscalizando e denunciando eventuais desvio de recursos públicos durante a pandemia do novo coronavírus. As denúncias, segundo ele, serão entregues às autoridades para possível abertura de investigação.

Sobre as cestas básicas acima do preço adquiridas pelo Governo do Estado, os Deputados que votaram a favor de investigação: 
- Capitão Renan Contar
- Cel David 
- João Henrique Catan II 

O MS Conservador não aceita dinheiro público e muito menos financiamento de políticos e partidos políticos, somos um grupo de voluntários atuando para levar sempre a verdade e o crescimento do conhecimento conservador.

Ajude a manter a nossa página atuante e nossas matérias diárias, colabore:

Banco Bradesco
Agência: 5306
Conta: 22591-6
CPF: 904070671-91