Dia Internacional da Mulher - E a Influência Marxista

O Dia Internacional da Mulher é uma data comemorativa que foi oficializada pela Organização das Nações Unidas na década de 1970. Essa data simboliza a luta histórica das mulheres.

Por Isabella Melissa

Todas as mulheres merecem respeito, carinho e reconhecimento todos os dias do ano. A mulher já nasce privilegiada, com o dom da vida, recebendo de Deus toda graça. O Dia da Mulher é importante e deveria homenagear a mulher por tudo aquilo que somente ela enfrenta, a gravidez, a batalha pela educação dos filhos, a mulher é a base de um lar, um lar sem uma boa base, é como uma casa sem estrutura, que simplesmente vai desabar. Mas então o que aconteceu com o Dia da Mulher? A luta de classes que foi proposta por Ludwig Feuerbach e Marx, é o ponto central por trás da grande maioria dos feriados inventados. A verdade é: todo comunista ama propaganda. A propaganda comunista servia aos interesses ideológicos desse sistema político e econômico, pois sem ela um comunista cai morto, pois é claro para todos que o papel fundamental do comunismo é causar a desordem na estrutura social para seus agentes entrarem com uma fórmula mágica para consertar toda tragédia que eles mesmos fizeram com seus heróis.

Enquanto escrevo esse artigo, me lembro das "heroínas" que são cultuadas nesse dia, mulheres como Frida, Malala, Greta, que são usadas como massa de manobra do movimento socialista.

Enquanto outras mulheres são esquecidas, como Leopoldina, uma estrangeira que abraçou o Brasil como seu país, os brasileiros como seu povo e a Independência como causa.
Princesa Isabel do Brasil, a Redentora, a princesa que aliou-se aos movimentos populares na luta pela abolição da escravatura, acolheu e alimentou escravos fugitivos em seu palácio.
Imperatriz Teresa Cristina, a mãe do Brasil, tinha um grande afeto com a educação, financiando o estudo de vários jovens.
Assim como diversas outras mulheres esquecidas pelo movimento feminista, Margaret Thatcher, Marie Curie, Maria Quitéra, Maria Curupaiti, etc.

Mas voltemos ao Dia 8 de março, porque desta data? Você já deve ter escutado que houve uma greve de trabalhadoras, na qual 129 operárias, que protestavam por melhores condições de trabalho. Só que há um problema: tal fato foi distorcido. Sabe-se que em Nova York, no dia 25 de março de 1911, ocorreu um incêndio que vitimou 146 operários, dos quais 125 eram mulheres. porque as instalações elétricas estavam em pessímas condições, e somado a estrutura do prédio e a grande quantidade de tecidos existentes no local, o fogo se alastrou rapidamente. Naquela época, muitos proprietários de fábricas tinham o hábito de trancar os trabalhadores, durante o expediente. Foi o que ocorreu, transformando em um lamentável episódio. Mas o mais curioso é aconteceu em 1911, um ano depois da 2ª Conferência da Mulher Socialista onde Zetki supostamente havia sugerido a data, a tragédia envolvendo os trabalhadores da Triangle, foi usada e distorcida pra dar peso a causa feminista.

A mentira feminista por trás do ”Dia Internacional da Mulher” é a verdade que te liberta. O Feminismo quer mulheres militando por causas políticas/socialistas. Você não precisa do Feminismo. Nenhuma mulher precisa.

https://www.facebook.com/isamelissamarques

1. Ana Campagnolo 2. Teresa Cristina 3. Princesa Isabel 4. Damares 5. Jovita Feitosa 6. Prof, Heley Abreu 7. Maria Quitéria 8. Leopoldina