Feministas vão a Assembleia para exigir direitos que já possuem

Calcinhaço na ALMS causou inveja entre bigodes dos deputados

Aqueles que negam os direitos individuais não podem se dizerem defensores das minorias, podemos dizer com propriedade que um coletivo de mulheres não podem lutar pelo direito individual de cada uma delas.

O feminismo sobrepõe à liberdade individual exigindo não igualdade e sim privilégios, visto que não se capacitam no labor de seus próprios méritos; ademais a própria legislação brasileira já garante igualdade a todos os cidadãos.

Desta forma, mulheres que tentam conquistar espaço na sociedade em pleno século XXI fazendo “calcinhaço” são apenas massa de manobra do progressismo. As parlamentares de Mato Grosso do Sul como Simone Tebet, Soraya Thronicke, Rose Modesto e Bia Cavassa, não chegaram à política fazendo baderna, mostrando calcinha e deixando bigode crescer.

Queremos uma sociedade onde as mulheres conquistem seu espaço por competência, caráter, força e determinação. Precisamos combater essa ideologia esquerdista, histeria e suvaco peludo não se confundem com empoderamento.