FMI diz que final da crise é visível e melhora projeção de crescimento econômico do Brasil

Paulo Guedes, ministro da Economia. Reprodução / Web

O Fundo Monetário Internacional (FMI) revisou nesta terça-feira, 6, as projeções de crescimento da economia brasileira e prevê crescimento em 2021 maior que o previsto.

A organização estima que o Produto Interno Bruto (PIB) será de 3,7%, representando uma alta de 0,1 ponto porcentual, se comparada às previsões iniciais.

Para o ano seguinte, em 2022, a expansão foi mantida em 2,6%.

A perspectiva do FMI para o grupo de mercados emergentes e em desenvolvimento, que envolve o Brasil, evoluiu em 0,4 ponto percentual para este ano, a um crescimento de 6,7%.

“Estamos agora projetando uma recuperação mais forte em 2021 e 2022 para a economia global, em comparação com nossa previsão anterior, com crescimento projetado em 6% em 2021 e 4,4% em 2022. No entanto, há desafios assustadores, relacionados a divergências na velocidade de recuperação tanto entre como dentro dos países e os potenciais danos econômicos permanentes decorrentes da crise”, disse Gita Gopinath, conselheira econômica e diretora de pesquisa do Fundo.

O FMI frisa que, apesar da grande incerteza sobre a evolução da pandemia ao redor mundo, já é possível enxergar uma saída da crise econômica e sanitária.

Com informações do Conexão Política.