Lewandowski autoriza diligências da PF em inquérito que investiga Pazuello

Ricardo Lewandowski, ministro do STF. Reprodução / Web

Nesta segunda-feira (15), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski deferiu um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) para que a Polícia Federal (PF) realize diligências no inquérito que investiga eventual responsabilidade do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, na crise de saúde pública de Manaus.

Na capital do Amazonas (AM), pacientes de Covid-19 chegaram a morrer por falta de oxigênio nos hospitais.

Segundo a Polícia Federal, integrantes da cúpula do governo do Amazonas e empresários montaram um esquema de corrupção que comprou 28 respiradores da loja de vinhos FJAP, sem licitação, por quase R$ 3 milhões.

Na decisão, Lewandowski autorizou depoimentos de funcionários do Ministério da Saúde e de secretarias de Saúde do Amazonas e de Manaus; acesso a e-mails; a informações sobre fornecimento e transporte de oxigênio; a informações sobre gastos com distribuição de medicamentos para tratamento precoce e que não têm eficácia comprovada contra a Covid.

Uma CPI da Assembleia Legislativa do Amazonas identificou um superfaturamento de R$ 496 mil na aquisição emergencial de 28 respiradores pelo governo Wilson Lima (PSC). A compra ocorreu em abril, no início da epidemia do novo coronavírus.

Segundo a Procuradoria-Geral da República, o governador Wilson Lima, do PSC, é suspeito de ser o chefe do esquema. Mas até agora, só o Pazuello foi ouvido na investigação da PF.

Informações da Gazeta Brasil.