Marquinhos Trad fala em lei desastrosa de 100 anos dos EUA

Trad está de volta. Depois de virar piada quando disse em fabricar dinheiro, agora ele fala em Lei Seca que fracassou nos Estados Unidos.

 

Ele está de volta e com força centenária. Depois de sugerir a fabricação de dinheiro e virar piada, o prefeito Marquinhos Trad, fala agora em Lei Seca em Campo Grande, nos finais de semana. A lei implantada primeiramente pelo governo americano é considerada um fracasso retumbante e completou 100 anos em 2020.

Medidas semelhantes já foram tomadas no passado por outros governos e resultaram em algo que todo mundo já pode imaginar, uma corrida desenfreada na compra de bebida antes da vigência, ou de maneira ilegal.    

O prefeito já sugeriu a proibição e se realmente confirmar, verá as pessoas que gostam de apreciar uma simples cerveja no final de semana com parentes ou amigos, sendo obrigadas a irem aos supermercados às quintas ou sextas-feiras antes de se depararem com o direito de liberdade caçada.

Vale lembrar que já vigora na capital o toque de recolher das 20 às 5 horas e por dois finais de semana o lockdown.

A Lei Seca americana, durou de 17 de janeiro de 1920 a dezembro de 1933, é vista como um experimento fracassado que glamourizava o consumo ilegal de álcool.

A proibição foi uma farsa e quase que imediatamente surgiram locais para se consumir bebida, as pessoas começaram a fabricar álcool em casa, a indústria se reorganizou, rotas de contrabando se estabeleceram e criou-se uma cultura de consumo de álcool em festas e bares ilegais.

A proibição, que durou 13 anos, serviu para o aumento da corrupção policial, a criação e máfias poderosas que enriqueciam a olhos vistos com o contrabando.

É difícil compreender porque buscar um fracasso tão distante assim, desta vez o prefeito foi longe demais, um século é muita coisa para os campo-grandenses.