PF intima índia ligada à esquerda por documentário que propaga ‘fake news’

Sonia Guajajara, indigena / Guilherme Boulos, militante. Reprodução / Web

A Polícia Federal (PF) intimou a líder indígena Sonia Guajajara para depor em um inquérito. A indígena ligada à esquerda brasileira é acusada de fazer acusações difamatórias sobre o governo federal. Funai aponta ‘calúnia e difamação’ e diz que documentário propaga ‘fake news’.

Para a Funai, Guajajara e a entidade difamam o governo federal com a produção audiovisual.

O inquérito foi aberto a pedido da Funai (Fundação Nacional do Índio) e tem como base a websérie Maracá, que fala sobre as violações de direitos cometidas contra povos indígenas durante a pandemia do coronavírus.

Sônia Guajajara foi vice de Guilherme Boulos nas eleições de 2018.

Com informações da Gazeta Brasil.