Sem data para julgamento, processo de cassação do vereador Sandro Benites segue parado nas mãos de Juiz

Sandro Trindade Benites teve seu mandato cassado por irregularmente verba do Fundo Especial de Financiamento de Campanhas.

Imagem / Reprodução / Web

O julgamento em 2º grau do vereador cassado Sandro Benites segue sem data para ser votado. O processo segue engavetado pelo atual Juiz eleitoral Juliano Tannus desde abril. 

Sandro Trindade Benites (Patriota), vereador de Campo Grande eleito em 2020, teve seu mandato cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MS) por usar verba de R$5 mil do Fundo Especial de Financiamento de Campanhas (FEFC) destinado à campanha feminina. 

A enfermeira Sônia Maria Correia dos Santos, mais conhecida como Soninha da Saúde, é do mesmo partido que Sandro e recebeu R$15 mil de recursos do FEFC, verba a qual doou 1/3 ao colega. 

Ele continua no cargo enquanto o julgamento de cassação em segundo grau não ocorre. O processo que está nas mãos do Juiz Eleitoral Juliano Tannus e segue sem data para ser votado. Tannus é advogado e atualmente exerce a função de juiz titular do TER/MS.

O processo do vereador cassado segue parado no Tribunal Superior Eleitoral desde abril desse ano. Por esse motivo Sandro Benites continua a usufruir do salário mais assessores que tem direito enquanto aguarda o desfecho de sua causa. 

No mês de agosto desse ano Sandro homenageou a vice-prefeita Adriana Lopes, que é presidente do PATRIOTA MULHER do estado do MS. Adriana até o momento não se manifestou sobre o uso de verba feminina em campanha, ato ilegal realizado pelo companheiro de partido.