Vereador Carlão quer obrigar população a se vacinar em Campo Grande

O cerceamento à liberdade individual proposta por Carlão pretende atingir crianças, adolescentes e servidores públicos da capital.

Presidente da Câmara Municipal, vereador Carlão (PSB). Reprodução / Web

O Presidente da Câmara Municipal, vereador Carlão (PSB), quer impor como obrigatória a apresentação de um “passaporte da vacina” para acessar às dependências de lugares públicos em Campo Grande.

Carlos Augusto Borges (Carlão PSB) está em seu quarto mandato como vereador de Campo Grande. Foi eleito, por unanimidade, presidente Câmara Municipal pela atual conjuntura de vereadores da cidade.

O cerceamento à liberdade individual proposta por Carlão pretende atingir crianças, adolescentes e servidores públicos da capital.

A princípio as crianças e adolescentes não conseguirão se matricular nas escolas sem o passaporte e os servidores não poderão acessar os lugares de trabalho e nem assumir cargos públicos.

Lembrando que as vacinas são experimentais, não possuindo estudos conclusivos sobre eficácia e possíveis efeitos colaterais.

O projeto deve ser apresentado nos próximos dias e conta com apoio da maioria dos parlamentares. O cidadão que se recusar a tomar a vacina sofrerá represálias, podendo ser demitido por justa causa.