Vereador recua em proposta que obrigaria população a se vacinar

O cerceamento à liberdade individual proposta por Carlão pretendia atingir crianças, adolescentes e servidores públicos da capital.

Presidente da Câmara Municipal, vereador Carlão (PSB). Reprodução / Web

O Presidente da Câmara Municipal, vereador Carlão (PSB), retirou o projeto que pretendia obrigar a população de Campo Grande a se vacinar. 

O parlamentar queria impor como obrigatória a apresentação de um “passaporte da vacina” para acessar às dependências de lugares públicos em Campo Grande.

Depois de sofrer pressão na internet, o vereador recuou e agora não tem data marcada para apresentar o projeto.

O líder do Movimento Endireita MS, Rafael Tavares, comemorou o resultado: “Isso mostra que a pressão que fizemos na internet funcionou. Não podemos aceitar essa afronta a nossa liberdade de escolha. Não somos contra a vacina, mas somos contra obrigar o cidadão a se vacinar, principalmente, se tratando de uma vacina experimental.”